Eliminar divisórias e unir ambientes é boa alternativa para ampliar os espaços Projeto de interiores em apartamento na Capital utiliza téc...


Eliminar divisórias e unir ambientes é boa alternativa para ampliar os espaços

Projeto de interiores em apartamento na Capital utiliza técnicas distintas para parecer maior.Eliminar divisórias e unir ambientes é boa alternativa para ampliar os espaços André Bastian,Divulgação/Casa&CiaBonitas e confortáveis, as quatro cadeiras Panton (Verner Panton, 1968) quebram a neutralidade das cores do living, além de garantir um toque lúdico ao ambienteFoto: André Bastian,Divulgação / Casa&CiaAna Carolina BolssonQuem mora em uma casa ou apartamento sem muito espaço está sempre pensando em maneiras de otimizar a utilização de cada local. Mesmo aqueles que vivem em uma residência grande gostam de encontrar soluções para ampliar os ambientes e ter mais conforto. Hoje em dia, então, com os novos apartamentos sendo entregues com plantas cada vez mais enxutas, a melhor saída é planejar os espaços. Porém, acredite: com ambientes integrados e decoração adequada, todos os cômodos podem parecer mais espaçosos e confortáveis.
Projeto em Porto Alegre
Se o principal objetivo é realmente ganhar espaço, outras dicas podem ajudar. Cores claras garantem a sensação de amplitude, e apostar nelas é ótima ideia. No apartamento desta matéria, a escolha por tons neutros partiu da própria moradora. O toque de cor ficou a cargo da autora.

Foto: André Bastian, Divulgação

Uma das maneiras de garantir a sensação de peças maiores é a integração entre diferentes ambientes.
– É interessante unir alguns cômodos como, por exemplo, a cozinha e a sala de estar. Além de ser uma boa opção por questões estéticas, é funcional. Se for bem realizado, o projeto garante mais espaço e ainda permite o contato entre as pessoas nas diferentes áreas, quem está cozinhando pode conversar com alguém que está na sala – afirma a arquiteta Silvia Bahia.
Neste apartamento de 55 metros quadrados localizado no bairro Teresópolis, em Porto Alegre, a ideia foi manter a integração dos dois ambientes conforme a obra foi entregue pela construtora.
– O objetivo de manter como foi finalizado é de dar amplitude. E como a proprietária é jovem, tem muitos amigos e gosta de recebêlos em casa para fazer almoço ou jantar nos fins de semana, é legal ter um único ambiente para realizar isso. Assim, ela pode estar na cozinha, um amigo nas banquetas e outro no estar, pertitindo que todos participem da conversa – explica a arquiteta responsável pelo projeto de interiores, Paula Corrêa.
Sala e home office também são bons candidatos para a integração, porém depende sempre da rotina e dos objetivos dos moradores da casa. O aumento de espaço não é a única vantagem de integrar ambientes, aspectos da decoração também podem ganhar com essa mudança e há a possibilidade de maior convivência entre as pessoas.Porém, na hora de eliminar paredes e 'juntar' cômodos, é preciso ficar atento para não cometer erros.
– É fundamental buscar cores que interajam com harmonia, um dos enganos mais comuns neste tipo de projeto é não combinar os tons. A iluminação também merece atenção especial, se for muito intensa, pode prejudicar uma parte do ambiente – afirma Silvia.
Cores funcionam como aliadas
– Escolhemos o verde oliva (foto grande acima) para uma parede inteira e aí ficamos entre o vermelho e o amarelio para os detalhes. O amarelo venceu e está presente nas quatro cadeiras de design Panton. A ideia é justamente esta: gerar uma vibração, causar um impacto, quebrar o neutro – teoriza Paula.
Outra alternativa para dar mais leveza ao living foi utilizar móveis com acabamento na cor branca ou no tom de madeira natural clara. Além disso, uma segunda saída para ampliar os cômodos utilizada nesta morada foi aparafusar uma lâmina de vidro branco brilhoso na lateral da bancada que divide a cozinha voltada para o living.
Iluminação e espelhos ajudam a multiplicar
A iluminação projetada é outro ponto fundamental para quem pretender tornar um ambiente ainda mais polivante. Neste living apresentado (foto acima), são pelo menos três sistemas independentes: as quatro dicroicas embutidas no rebaixo de gesso nas extremidades, a sanca com lâmpadas na cor branco cálido e um ponto central de luz com plafon. No jantar, o recurso segue a mesma linha: sanca com corda luminosa em LED na cor âmbar e um pendente com fios de seda garantem iluminação ideal para distintas confraternização ao redor da mesa.
Incluir espelhos na decoração, sempre sem exageros, é outra solução interessante. Para isso a profissional utilizou o recurso na sala - dividindo a parede verde oliva com espelho de alto a baixo atrás do móvel buffet - e na suíte (foto abaixo), onde o espelho foi aplicado em uma das paredes laterais inteira.
– A suíte tem 12 metros quadrados e precisava de um recurso para gerar amplitude. Além disso, o papel de parede vermelho com linhas horizontais gera uma fluidez bastante interessante. Por fim, o quarto tem sistema de iluminação variado e independente: sanca com borda na cor âmbar no teto, luminária com cristais de lâmpada dicroica que atua como luz de cabeceira e uma fonte de luz central geral. Eu gosto de trabalhar assim, pois gera um sistema bastante cinematofráfico, com distintos cenários – finaliza a profissional.
ZERO HORA

http://www.modernidademoveis.com/blog/wp-content/uploads/2008/12/i795564.jpg
 
http://www.modernidademoveis.com/blog/wp-content/uploads/2008/12/i795544.jpg




http://claudiabergamasco.blogspot.com.br/2012/05/ambientes-integrados-para-quem-e-bom.html

decoração de pequenos ambientes dicas Decoração De Pequenos Ambientes Dicas
http://www.mundodastribos.com/decoracao-de-pequenos-ambientes-dicas.html
http://triodesigner.blogspot.com.br/2011/08/ambientes-integrados.html

Projeto: David Bastos - Apartamento do arquiteto (SP)