Decorar um ambiente pode ser especialmente difícil quando a metragem é enxuta. Descubra abaixo quais são as maiores armadilhas do décor: ...

7 ERROS DE DECORAÇÃO QUE FAZEM SUA CASA PARECER MENOR

 

Decorar um ambiente pode ser especialmente difícil quando a metragem é enxuta. Descubra abaixo quais são as maiores armadilhas do décor:

O living do apartamento do publicitário, Bruno Meirelles, têm tapete Kilim da Botteh Handmade Rugs, rack de laca, mesa de apoio de Jader Almeida para a Collectania. Sobre o sofá, manta da By Kamy, almofadas e balaio de tricô da Collectania. Apartamento do (Foto: Marco Antonio/Editora Globo)
Errado: Deixar tudo em um ambiente com as mesmas cores, tecidos e texturas para a decoração parecer uma coisa só, homogênea e sem graça.
Como evitar: Misture estilos entre as almofadas e tecidos. Se você realmente for muito fã de uma decoração mais coordenada, escolha seguir uma linha nas paredes ou nos móveis, mas nunca nos dois ao mesmo tempo.
Gosta de cores escuras? Aposte em uma parede só! Quarto com papel de parede da Orlean. Cabeceira reformada pela Decoramarelo com couro da La Novitá. Roupa de cama da Trousseau e manta da Paola da Vinci.  Criados da Inovart e luminárias da Scandinavia Desi (Foto: Edu Castello/Editora Globo)










2. Papel de parede escuro
Errado:
 O papel de parede em tons escuros acabam absorvendo a luz, o que faz com que o ambiente pareça menor do que realmente é.
Como evitar: Use cores claras e suaves, que fazem o ambiente parecer mais aberto e arejado. Se fizer questão dos tons escuros, eleja apenas uma parede para usar.
Em um ambiente pequeno, deixar os móveis um pouco afastados da parede faz toda a diferença. Projeto do escritório Mandril Arquitetura, dos sócios Helena Kallas e Bruno Reis. Sofá da Dpot e mesas laterais Drops, da Fernando Jaeger Atelier, com abajur Moran (Foto: Edu Castello/Editora Globo)

















3. Móveis desgrudados da parede
Errado: 
Empurrar todos os móveis contra as paredes faz com que o seu ambiente pareça estar no limite máximo de espaço.
Como evitar: Desgrude tudo da parede, mesmo que por alguns centímetros, pois isso trará uma sensação de profundidade para o cômodo.
 
Na mesa de centro da designer de interiores Daniela Berlando, suas peças de afeto são exibidas com orgulho. Da Dpot, sofá com almofadas da Empório Beraldin e poltronas Mole, de Sergio Rodrigues. Sobre a mesa lateral, luminária de cobre assinada por Michel (Foto: Marco Antonio/Editora Globo)















4. Excesso de miudezas
Errado:
 Até os ambientes mais espaçosos podem parecer menores se você encher cada superfície dos móveis com muitas peças decorativas.
Como evitar: Escolha uma bancada especialmente para exibir os seus pequenos itens decorativos e troque-os regularmente, assim, você não preenche a casa com tantas peças e, de quebra, ainda terá um cantinho renovado de tempos em tempos.
Cortina do teto ao chão para criar uma sensação de pé-direito alto! Projeto do Estúdio Penha, com sala de jantar e cozinha separadas por uma porta de correr metálica, executada pela Serralheria Artística GMaio. A mesa de jantar, de jacarandá com pés palit (Foto: Edu Castello/Editora Globo)


5. Usar cortinas curtas
Errado: 
Quando a cortina não chega até o chão, a impressão que se cria é de um pé-direito baixo.
Como evitar: A altura deve ser do chão ao teto. Além de melhorar o acabamento, essa solução amplia o pé-direito. Melhor ainda acrescentar 20 cm a cada lateral.
 
A cadeira Paulistano, da Futon Company, deixa o quarto mais aconchegante e é um ótimo lugar para uma leitura. Projeto do escritório dt.estúdio, que desenhou a cabeceira da cama, com roupas da Casa Almeida. Tapete da Oppa e cortina rolô de linho produzida  (Foto: Edu Castello/Editora Globo)










6. Móveis demais
Errado: 
Muitos móveis em um ambiente só tornarão o seu espaço limitado e abarrotado.
Como evitar: Distribua as peças pela casa como, por exemplo, levando uma cadeira para o quarto, criando assim uma área de leitura. Certifique-se de que nenhuma janela está bloqueada, pois conectar a área interna com a externa criará a ilusão de um ambiente mais profundo e espaçoso.
 No apartamento da designer de interiores Melina Romano e do seu marido Victor, a sala de tv ganhou diversos tipos de iluminação. Painel de carvalho, que camufla a porta que leva à área íntima e ajuda a aquecer o ambiente, rack com acabamento de laca na c (Foto: Edu Castello/Editora Globo)


7. Iluminação ruim
Errado: Muitos cômodos possuem apenas um tipo de fonte de iluminação, bem no centro do ambiente, o que faz o espaço parecer menor.
Como evitar: Escolha dois ou três tipos de luminárias e distribua pelo espaço. A luz irá rebater nas paredes e clarear até os cantinhos mais escuros. Se você não tem espaço para tanto, aposte nos espelhos, que refletem a luz natural pelo ambiente.
Fonte: Casa e Jardim