Decorar um ambiente pode ser especialmente difícil quando a metragem é enxuta. Descubra abaixo quais são as maiores armadilhas do décor: ...

Decorar um ambiente pode ser especialmente difícil quando a metragem é enxuta. Descubra abaixo quais são as maiores armadilhas do décor:

O living do apartamento do publicitário, Bruno Meirelles, têm tapete Kilim da Botteh Handmade Rugs, rack de laca, mesa de apoio de Jader Almeida para a Collectania. Sobre o sofá, manta da By Kamy, almofadas e balaio de tricô da Collectania. Apartamento do (Foto: Marco Antonio/Editora Globo)
Errado: Deixar tudo em um ambiente com as mesmas cores, tecidos e texturas para a decoração parecer uma coisa só, homogênea e sem graça.
Como evitar: Misture estilos entre as almofadas e tecidos. Se você realmente for muito fã de uma decoração mais coordenada, escolha seguir uma linha nas paredes ou nos móveis, mas nunca nos dois ao mesmo tempo.
Gosta de cores escuras? Aposte em uma parede só! Quarto com papel de parede da Orlean. Cabeceira reformada pela Decoramarelo com couro da La Novitá. Roupa de cama da Trousseau e manta da Paola da Vinci.  Criados da Inovart e luminárias da Scandinavia Desi (Foto: Edu Castello/Editora Globo)










2. Papel de parede escuro
Errado:
 O papel de parede em tons escuros acabam absorvendo a luz, o que faz com que o ambiente pareça menor do que realmente é.
Como evitar: Use cores claras e suaves, que fazem o ambiente parecer mais aberto e arejado. Se fizer questão dos tons escuros, eleja apenas uma parede para usar.
Em um ambiente pequeno, deixar os móveis um pouco afastados da parede faz toda a diferença. Projeto do escritório Mandril Arquitetura, dos sócios Helena Kallas e Bruno Reis. Sofá da Dpot e mesas laterais Drops, da Fernando Jaeger Atelier, com abajur Moran (Foto: Edu Castello/Editora Globo)

















3. Móveis desgrudados da parede
Errado: 
Empurrar todos os móveis contra as paredes faz com que o seu ambiente pareça estar no limite máximo de espaço.
Como evitar: Desgrude tudo da parede, mesmo que por alguns centímetros, pois isso trará uma sensação de profundidade para o cômodo.
 
Na mesa de centro da designer de interiores Daniela Berlando, suas peças de afeto são exibidas com orgulho. Da Dpot, sofá com almofadas da Empório Beraldin e poltronas Mole, de Sergio Rodrigues. Sobre a mesa lateral, luminária de cobre assinada por Michel (Foto: Marco Antonio/Editora Globo)















4. Excesso de miudezas
Errado:
 Até os ambientes mais espaçosos podem parecer menores se você encher cada superfície dos móveis com muitas peças decorativas.
Como evitar: Escolha uma bancada especialmente para exibir os seus pequenos itens decorativos e troque-os regularmente, assim, você não preenche a casa com tantas peças e, de quebra, ainda terá um cantinho renovado de tempos em tempos.
Cortina do teto ao chão para criar uma sensação de pé-direito alto! Projeto do Estúdio Penha, com sala de jantar e cozinha separadas por uma porta de correr metálica, executada pela Serralheria Artística GMaio. A mesa de jantar, de jacarandá com pés palit (Foto: Edu Castello/Editora Globo)


5. Usar cortinas curtas
Errado: 
Quando a cortina não chega até o chão, a impressão que se cria é de um pé-direito baixo.
Como evitar: A altura deve ser do chão ao teto. Além de melhorar o acabamento, essa solução amplia o pé-direito. Melhor ainda acrescentar 20 cm a cada lateral.
 
A cadeira Paulistano, da Futon Company, deixa o quarto mais aconchegante e é um ótimo lugar para uma leitura. Projeto do escritório dt.estúdio, que desenhou a cabeceira da cama, com roupas da Casa Almeida. Tapete da Oppa e cortina rolô de linho produzida  (Foto: Edu Castello/Editora Globo)










6. Móveis demais
Errado: 
Muitos móveis em um ambiente só tornarão o seu espaço limitado e abarrotado.
Como evitar: Distribua as peças pela casa como, por exemplo, levando uma cadeira para o quarto, criando assim uma área de leitura. Certifique-se de que nenhuma janela está bloqueada, pois conectar a área interna com a externa criará a ilusão de um ambiente mais profundo e espaçoso.
 No apartamento da designer de interiores Melina Romano e do seu marido Victor, a sala de tv ganhou diversos tipos de iluminação. Painel de carvalho, que camufla a porta que leva à área íntima e ajuda a aquecer o ambiente, rack com acabamento de laca na c (Foto: Edu Castello/Editora Globo)


7. Iluminação ruim
Errado: Muitos cômodos possuem apenas um tipo de fonte de iluminação, bem no centro do ambiente, o que faz o espaço parecer menor.
Como evitar: Escolha dois ou três tipos de luminárias e distribua pelo espaço. A luz irá rebater nas paredes e clarear até os cantinhos mais escuros. Se você não tem espaço para tanto, aposte nos espelhos, que refletem a luz natural pelo ambiente.
Fonte: Casa e Jardim

Reforma - sinônimo de dor decabeça, incomodação.  Não precisa ser assim, basta que se tome alguns cuidados. Um dos cuidados é o cálculo ...

Reforma - sinônimo de dor decabeça, incomodação. 
Não precisa ser assim, basta que se tome alguns cuidados.

Um dos cuidados é o cálculo da quantidade de materiais. Segue abaixo alguns cálculos que te ajudarão muito. 
Dicas ajudam a economizar na compra de materiais para a reforma de casa
 
Calcular a quantidade certa de materiais é simples.
Como saber calcular reforma e a quantidade de material que você vai precisar para sua obra? Normalmente o pedreiro passa uma lista. Além disso, existem diversas calculadoras online que podem te ajudar com quantidade de tinta, de piso, entre outros materiais.

Mas é sempre bom ter uma noção das quantidades para não errar, nem gastar comprando material a mais e nem atrasar a obra comprando menos.
Listamos alguns cálculos simples que ajudam a estimar a quantidade de material que você vai precisar comprar. A questão é saber ficar no controle.
tijolos
Use uma trena para fazer os cálculos da área (Foto: Shutterstock)

Olá pessoal! Nesta página postei os links de cursos práticos, baratos e super interessantes. São cursos em linguagem acessível para profis...

Olá pessoal!

Nesta página postei os links de cursos práticos, baratos e super interessantes.
São cursos em linguagem acessível para profissionais e mesmo para quem quer se divertir deixando sua casa linda.

Para maiores informações, clique no título do curso.


COMO FAZER TEXTURAS NAS PAREDES 


(CURSO) COMO FAZER TEXTURAS EM PAREDES
Aprenda sobre as características da textura em paredes, os cuidados essenciais que antecedem as técnicas e conheça os efeitos mais modernos e também os tradicionais, que podem ser facilmente executados nas paredes de sua casa.

Preço: R$39,90



(CURSO) COMO ASSENTAR TIJOLOS E LAJOTAS
Saiba como é o processo de assentamento de tijolos e lajotas utilizados na construção. Conheça também os materiais que devem ser utilizados durante o assentamento, as ferramentas de trabalho e o significado dos termos técnicos da construção.

Preço: R$39,90








     Não existe nada mais saboroso do que um bom prato feito com temperos frescos. Aquele cheirinho de comida caseira perfumando a casa, co...

     Não existe nada mais saboroso do que um bom prato feito com temperos frescos. Aquele cheirinho de comida caseira perfumando a casa, conquista qualquer um. Então vamos esclarecer aqui algumas dúvidas e dar idéias sobre como ter temperinhos plantados em casa, mesmo nos menores espaços.



Os temperos plantados em casa além de serem bem mais baratos do que comprar tempero fresco no mercado, também servem como  peças decorativas e podem fazer toda a diferença na decoração. Eles podem ser jardins verticais na parede da sua cozinha, vasinhos na janela, latinhas penduradas ou decoração da sacada, ... são infinitas as possibilidades, basta ser criativo. O que vai deixar sua horta bonita são os vasos ou recepientes onde ela estará, que devem combinar com o estilo e com as cores da decoração do cômodo. então vamos ver idéias:

 Horta na cozinha

Olha que lindo fica fazer prateleiras em vidro na janela para colocar os vasinhos! Mas lembre-se em como fará para abrir e fechar a janela, pense na funcionalidade. Para quem não quer gastar com prateleiras, prefere não fazer mudanças permanentes na casa, ou simplesmente não gosta da idéia de prateleiras na janela, pode apoiar a horta no parapeito. Se não for colocar a horta diretamente em frente à janela, lembre-se que a maioria das plantas precisam de iluminação direta, cantinhos ao lado da janela são ótimos para a horta. 

 





 


























Horta ao ar livre

Pode ser no jardim, quintal ou até na sacada, todo espaço pode se tornar em um canteirinho para a sua horta.

 








Como plantar na prática?

Se você curtiu as idéias e está pronto para começar ou renovar sua horta em casa, vou postar aqui alguns vídeos bem interessantes que ensinam o passo a passo. Claro que além desses vídeos a internet está cheia de sites ensinando a plantar e cultivar as hortas, então inspire-se e mãos à obra!

Como plantar sementes em vasinhos













Esse é um vídeo rápido, simples e bem explicativo da Gringa do dedo verde, sobre como exercitar seu lado verde plantando sementes em um vasinho (assista aqui). Se você quer saber mais sobre como plantar os temperos, legumes ou até frutas em casa, recomendo o blog Gringa do dedo verde. Ela fala sobre alimentação saudável, como manter suas plantinhas saudáveis e muito mais.

Como fazer uma horta vertical (Marcenaria e plantio de muda)













Esse é um vídeo bem interessante, que mostra como fazer os painéis em madeira para serem o suporte decorativo da sua horta em uma sacada pequena de apartamento, além de mostrar como plantar as mudas que farão a horta. (assista aqui)

Como plantar uma mini horta em casa

Esse é um vídeo um pouco mais técnico, onde o Biólogo Tiago Calil ensina como plantar sua horta nos vasinhos, além de explicar muito bem o porque de cada ítem do passo a passo necessário para fazer a sua horta. (assista aqui)

Banheiro Adaptado Portal Clique Arquitetura   |    Acessibilidade   |  20/10/2013 Noções Gerais Banheiros adaptados  atendem a...

Banheiro Adaptado

Noções Gerais

Banheiros adaptados atendem a quem utiliza cadeira de rodas, aparelhos ortopédicos, próteses e também a quem precisa de apoio, como idosos e crianças.
Os sanitários para portadores deficiência física devem ser facilmente acessados, ficando próximos das circulações principais e sinalizados. As normas que devem ser obedecidas estão na NBR 9050 (Acessibilidade de Pessoas Portadoras de Deficiências a Edificações, Espaço, Mobiliário e Equipamentos Urbanos).
Sanitários públicos: do total deles em um edifício, 5% devem ser adaptados.

Considerações gerais:

  • Armários: mínimo 30cm do piso, deixando livre a extremidade inferior. Altura máxima 1,20m a partir do piso e puxadores e fechaduras entre 80 e 100cm;
  • Cabideiros devem ficar entre 80cm e 1,20m do piso, assim como registros;
  • Desnível máximo para o piso: 1,5cm (acima desta medida deve ser tratado como rampa);
  • Dispositivo de Sinalização de Emergência: poderá ser instalado perto do box ou da bacia a uma altura de 40cm do piso, para acionamento em caso de queda.
 
Apresentamos abaixo alguns modelos. O objetivo é transmitir noções básicas que auxiliam na colocação de barras de apoio, espelhos, bacias, pias e chuveiros. Para mais informações e vários detalhes adicionais consulte a NBR 9050 ou um profissional especializado (link ao final do texto).

Saiba como renovar os ambientes da sua casa com tecidos de parede Conheça as vantagens desse tipo de revestimento e veja o que cuidar n...



Saiba como renovar os ambientes da sua casa com tecidos de parede

Conheça as vantagens desse tipo de revestimento e veja o que cuidar na hora da aplicação

  -  leticia.bernardino@pense.com.br  |  Foto: William Rossoni
William RossoniLona peletizada utilizada em projeto da Arquitetando Ideias com a estampa Beatles
Com diferentes texturas e estampas, os tecidos de parede são uma excelente alternativa para quem quer dar uma renovada na decoração da casa. Esse tipo de revestimento pode dar vida aos cômodos com variadas cores e deixar o seu lar ainda mais aconchegante. Conheça as vantagens e veja um passo a passo completo para a sua aplicação.

Segundo a arquiteta Carla Tortelli, da Arquitetando Ideias, o tecido possui as mesmas vantagens do papel de parede. “Tem diversas possibilidades de estampas e texturas, é confortável e de fácil aplicação – limpa e rápida – e, caso o morador enjoe, é rapidamente removível”, diz. Quanto aos preços, os tecidos se equiparam aos papeis: “A qualidade e a procedência (nacional ou importado) que determinam os valores”, explica a arquiteta. Além disso, devido à suas propriedades, os tecidos absorvem melhor o som e, portanto, a reverberação no ambiente é menor.

Carla diz, ainda, que é possível aplicar tecidos em quaisquer ambientes da casa. “Entretanto, em locais úmidos, é necessário que sejam impermeáveis”, alerta. Alguns, inclusive, já são comprados com resistência à água, mas você também pode impermeabilizá-los em casa com uma solução de cola e água (veja no passo a passo abaixo) para formar uma película protetora.

William RossiniApartamento moderno de um jovem casal onde a Arquitetando Ideias fez o projeto com o tecido de parede.A escolha do produtoPara evitar problemas, Carla recomenda que se use tecidos próprios para decoração. “Se ainda assim você amar um produto e não souber se é possível aplicá-lo na parede, o mais importante é que ele tenha tramas grossas e bem unidas”, orienta. “Uma ótima opção é o linho, pois quase todas as suas variações são indicadas para este fim. Mas cuide para que não seja muito aberto, como a gaze de linho, e nem muito fino, como a cambraia. Um linho entre 220g/m² e 550g/m² é perfeito”, complementa a arquiteta.

Ótimas dicas para os estudantes e também para quem mora em apartamento alugado. Vida de estudante: como decorar o apartamento alugado ...

Ótimas dicas para os estudantes e também para quem mora em apartamento alugado.

Vida de estudante: como decorar o apartamento alugado

Veja dicas para personalizar o lar temporário com alternativas úteis e sem gastar muito

  -  leticia.bernardino@pense.com.br  |  Foto: Divulgação
Divulgação
Depois de tanto tempo de dedicação aos estudos, com dias a fio de noites mal dormidas, chega a tão
 aguardada recompensa: encontrar o nome no listão dos aprovados no vestibular. Para muitos
estudantes, além do começo da carreira profissional, esse também é o momento de iniciar uma nova
etapa da vida, longe dos pais e morando sozinho pela primeira vez. Como alugar um apartamento na
 cidade onde fica a universidade costuma ser uma opção bastante utilizada por esses jovens, separam
os algumas dicas para decorar o imóvel. Afinal, não são necessários altos investimentos para
transformar o apê locado em um verdadeiro lar.
Móveis
Mobiliário multifuncional é uma boa alternativa nessas situações. As arquitetas Sabrina Nobre,
 Karine Uszacki e Paula Sant Anna, por exemplo, utilizaram na proposta abaixo uma banqueta em
conjunto com outras duas mesinhas laterais. Quando necessário, pode ser usada como assento extra.

Conheça as vantagens e desvantagens dos tipos de piso e escolha o seu Vinílico e cimento queimado são as novas tendências do mercado ...

Conheça as vantagens e desvantagens dos tipos de piso e escolha o seu

Vinílico e cimento queimado são as novas tendências do mercado
Porcelanato deixa o ambiente bonito e mais claro (Fotos: Thinkstock)
Porcelanato deixa o ambiente bonito e mais claro (Fotos: Thinkstock)

Escolher o piso ideal para uma casa ou apartamento é uma tarefa difícil. As opções são variadas, existem cores e materiais diferentes e tudo vai depender do gosto e da necessidade da pessoa. Mas, afinal, quais são as vantagens e desvantagens de cada material e qual é aquele que se adapta melhor a sua casa?
Apesar do crescimento desses materiais, os pisos frios como porcelanato, cerâmica e antiderrapante ainda têm bastante procura e são concorrentes dos pisos de madeira. E o mais importante é saber em qual ambiente o revestimento será colocado.
“Deve ser levado em consideração em qual área o piso frio vai ser colocado, área molhada ou seca, interna ou externa”, observa a arquiteta Nathália Moura.

Vi esta matéria na Revista Zap Imóveis e achei muito bem escrita, simples e esclarecedora, então copiei para vocês. Veja o que você preci...

Vi esta matéria na Revista Zap Imóveis e achei muito bem escrita, simples e esclarecedora, então copiei para vocês.

Veja o que você precisa saber sobre cerâmica e porcelanato para evitar problemas


Escolher revestimento requer cuidado de acordo com cada ambiente

Na hora de escolher o piso, a gente se encanta com as cores, com as texturas e com os tamanhos das placas. É bom identificar também se o piso que você escolheu é cerâmica ou porcelanato porque há dicas específicas para a instalação de cada um.

Além de escolher bem o material, se preocupe também com a qualidade do serviço da mão de obra. Se a instalação não for bem feita, você pode perder tudo. Confira a seguir dicas para ter um piso bonito.
Na hora de escolher o material
Leve em conta o tamanho do ambiente, porque placas muito grandes são mal aproveitadas em cômodos pequenos porque o pedreiro vai ter que fazer muitos recortes.
Se a escolha é para uma área molhada (banheiros, cozinhas) escolha um piso antiderrapante. Deixe os pisos mais lisos para as áreas secas (sala, quartos).
Evite dar um trabalho a mais para o pedreiro (Fotos: Shutterstock)
Evite dar um trabalho a mais para o pedreiro (Fotos: Shutterstock)

Se for comprar porcelanato
Confira se o escolhido é um produto de qualidade A (extra) que atende a todas as normas técnicas de qualidade. Isso vem indicado na etiqueta ou na caixa do produto. Lá também pode haver uma indicação de que o produto segue a NBR 15463 ou a NBR 13818, que são as normas de qualidade. Se você não puder ver a embalagem na loja, peça para o vendedor confirmar. A qualidade A indica que os pisos têm tamanhos regulares e que não há defeitos na superfície.
Também há uma linha conhecida como linha comercial (ou linha “C”), que são peças com algum tipo de defeito. Elas são mais baratas, mas você terá mais perda e irregularidades na hora de instalar.
Se o seu sonho é deixar o rejunte bem fininho, lembre-se de escolher entre os pisos retificados, que é o corte bem certinho da peça. Há porcelanatos lindos que não são retificados e tem as bordas irregulares. Para estes, o rejunte fininho não vai funcionar.
Dê preferência aos pisos de qualidade
Dê preferência aos pisos de qualidade
Se for comprar piso cerâmico
A cerâmica tipo A ou ‘cerâmica de primeira linha’ é a melhor: 95% das peças não apresentam defeitos visíveis. A cerâmica tipo C ou tipo B, chamada de segunda linha por alguns fabricantes, tem defeitos visíveis, mas os fabricantes garantem que a peça é tão resistente quanto a do tipo A.
E há ainda uma terceira linha, também chamada de refugo, que é a cerâmica tipo D. Além de possuir defeitos visíveis, as peças dessa linha não tem garantia de resistência do fabricante. Veja esta informação no verso da embalagem de piso.
Confira a embalagem. Para as cerâmicas do tipo A, provavelmente haverá também uma indicação de qualidade conforme a NBR 13.818/97. E lembre: azulejo de parede não pode ser usado como piso.
Confira a embalagem para se certificar sobre a qualidade do piso
Confira a embalagem para se certificar sobre a qualidade do piso

Escolha bem a mão de obra
Confira se o pedreiro instalador já fez esse serviço outras vezes, principalmente se você escolheu porcelanato e se quer o rejunte bem fininho. Peça referências e cheque o trabalho. Deixe bem claro o desenho que você quer que o piso forme, escolhendo se ficará na diagonal, se as placas serão retas e alinhadas ou se você quer colocar aqueles detalhes menores (chamados tozetos) entre as placas.
Indique também em que canto do cômodo a instalação deve começar, lembrando que as últimas peças a serem instaladas provavelmente terão recortes. E explique como você espera que seja o rejunte.
Pegue indicação de outras pessoas para contratar um pedreiro
Pegue indicação de outras pessoas para contratar um pedreiro

Preparação da base
Seja qual for o piso que você escolher, ele deve estar sobre uma base muito firme, se não ele vai soltar, trincar, e você vai gastar mais dinheiro. Essa base se chama contrapiso e não fica visível (fica sob as placas de piso).
Se ela for mal feita, você só vai descobrir depois, quando seu pedreiro já estiver bem longe. Confira se o contrapiso está regular, firme, seco e sem poeira antes do pedreiro passar a argamassa que vai colar as placas de piso.
O piso tem que ser bem colado
Para colar porcelanato e cerâmica são utilizadas argamassas diferentes. Procure na embalagem do piso a indicação da argamassa ou veja também nos pacotes de argamassa para que pisos elas servem. Se errar, o piso vai soltar.
Depois que o piso for colado, a argamassa tradicional deve secar por 2 a 3 dias antes que o rejunte possa ser colocado. Esse tempo deve ser respeitado por seu pedreiro e por você, senão a água da massa vai se acumular por baixo do rejunte e ele vai soltar logo. Esse tempo só pode ser menor com uso da argamassa especial “seca rápido”, que é mais cara.
Procure saber qual é a massa ideal para o tipo de piso que escolheu
Procure saber qual é a massa ideal para o tipo de piso que escolheu

Piso sobre piso?
É possível instalar piso sobre piso existente desde que a base esteja firme e nivelada. Não se esqueça de verificar se a altura do piso novo não vai atrapalhar a abertura das portas.
Cuidado com rejunte fino
Preste atenção no espaço entre as placas (largura do futuro rejunte). Não deixe ele ser mais fino do que o tipo de piso permite, mesmo se achar o rejunte fininho mais bonito. Na caixa sempre há indicação da largura da junta. Se não, o piso vai soltar ou trincar.
Para acertar na largura dos rejuntes, existem peças chamadas espaçadores. Seu pedreiro tem que solicitar ou trazer vários.
Utilize espaçadores para fazer o rejunte do piso

Utilize espaçadores para fazer o rejunte do piso

Cuidados específicos para áreas molhadas
Não se esqueça de se proteger de infiltrações fazendo a impermeabilização do contrapiso e da parte mais baixa da parede. O impermeabilizante deve ser aplicado sobre o contrapiso e antes do pedreiro colar as placas com argamassa.
Se está colocando piso em área molhada (cozinha, banheiro, quintal), lembre que será preciso instalar ralos e fazer uma leve inclinação no piso para que a água corra para eles. Confirme isso com seu pedreiro na hora de colar o piso. Jogue água no piso depois que ele ficar pronto para verificar se a água corre para os ralos.
Aproveite essas dicas para evitar pepinos e desperdício de dinheiro na sua obra.

Não deixe de impermeabilizar bem a área para evitar problemas futuros
Não deixe de impermeabilizar bem a área para evitar problemas futuros.