É possível poupar quase R$ 4 mil por ano utilizando energia solar para aquecer água em casa. Em dois anos, você paga o investimento no...


É possível poupar quase R$ 4 mil por ano utilizando energia solar para aquecer água em casa. Em dois anos, você paga o investimento nos equipamentos que duram 15 anos

Reportagem: Lilian Primi | Edição: Denise Gustavsen


30% é a média de redução de gastos com eletricidade nas residências equipadas com coletores solares, que traz energia limpa, gratuita e infinita. Até o final do primeiro semestre de 2011, o Brasil tinha mais de 6,6 milhões de m² de coletores instalados, capazes de gerar 4 mil mw – número equivalente a 30% a capacidade instalada da Usina de Itaipu. No ano passado, o setor cresceu 21,1%. “O aumento nasceu com a onda verde, mas foi potencializado pelo apagão energético de 2001”, explica Délcio Rodrigues, diretor do Instituto Ekos. Esse fortalecimento do mercado alavancou o desenvolvimento tecnológico dos equipamentos. “Os equipamentos high-tech são capazes de esquentar a água até 90 ºC. Isso permite reduzir o tamanho do reservatório e a área de coleta”, assinala o engenheiro elétrico Douglas Messina, do Instituto de Pesquisas Tecnológicas do Estado de São Paulo (IPT). O uso disseminou-se rapidamente. “Os coletores estão presentes em 99% das construções que projeto”, revela a arquiteta Paula Sauer, de Campinas, SP. Conte com a ajuda de um técnico especializado no assunto para dimensionar o número de coletores de acordo com o consumo de água da residência e a quantidade de pontos a receber o aquecimento – ele também especifica as distâncias corretas entre todas as peças no telhado. A mão de obra é disponibilizada pelos próprios fornecedores, que também se encarregam da manutenção. “Há coletores de vários tipos e preços”, diz Marcelo Mesquita, do Departamento Nacional de Aquecimento Solar (Dasol), vinculado à Associação Brasileira de Refrigeração, Ar Condicionado, Ventilação e Aquecimento (Abrava). Selecione sempre os equipamentos certificados.
Quanto dá para economizar





Arquitetura & Construção
01_aec298_coletorsolar

Sistema com termossifão




Fabio Flaks
02_aec298_coletorsolar

Sistema com bomba




Fabio Flaks
03_aec298_coletorsolar

Sistema a vácuo




Fabio Flaks
04_aec298_coletorsolar

O que diz a legislação

No Brasil, existem 37 normas que incentivam o uso de aquecedores solares. Das 26 que já entraram em vigor, apenas duas esperam regulamentação. Boa parte delas, como a no 14 459, em vigor na cidade de São Paulo desde 2003, obriga a adoção do sistema nas novas edificações com mais de três banheiros. Algumas leis estaduais preveem também incentivos por meio de isenções fiscais. Além disso, existem 30 projetos em tramitação no país. O mais abrangente está sendo avaliado na Câmara dos Deputados e prevê deduções no imposto de renda que vão de 25 a 100% do investimento em equipamentos de aquecimento solar para pessoas físicas e jurídicas na compra de bens e serviços. No site da entidade Cidades Solares, ligada à Abrava, veja a lista das aprovadas ou em tramitação: www.cidadessolares.org.br.





Os coletores mais eficientes




divulgação
05_aec298_coletorsolar































COLOCAÇÃO Esse esquema da Casa.com está ótimo para orientar uma bonita composição de quadros. Para quem gosta de variar a decor...

COLOCAÇÃO

Esse esquema da Casa.com está ótimo para orientar uma bonita composição de quadros.


Para quem gosta de variar a decoração, aconselho a colocação apoiado em uma prateleira, móvel ou estante. 



Se estiver em dúvida, antes de sair pendurando, faça assim:

Fonte: site Do it yourself

Se forem de tamanho grande, também podem ficar apoiadas no chão.

Quanto à altura, veja esse esquema bem simples da coluna da Geane Baumgarten no blog Um Brinco. 




A matéria abaixo está excelente e super completa sobre o assunto, vale a pena ler.

Geladeira é renovada com adesivo fosco A técnica de envelopamento remoçou o refrigerador antigo, que continua a todo vapor. ...





Geladeira é renovada com adesivo fosco

A técnica de envelopamento remoçou o refrigerador antigo, que continua a todo vapor.

Texto Carine Savietto | Fotos Luis Gomes | Reportagem visual Isabella Mendonça e Thiago Ermano (assistente)

A ideia de envelopar veículos – ou seja, revestir a lataria de adesivo vinílico fosco – contagiou as ruas de várias cidades brasileiras. De olho na tendência, o artista visual Márcio Azevedo, de São Paulo, se valeu da técnica para renovar não um carro, mas um refrigerador! “Apesar de antigo, ele estava funcionando perfeitamente. Por isso, preferi modernizar seu visual a comprar outro”, justifica.


Preços pesquisados em 20 de dezembro de 2011, sujeitos a alteração.




02_mc23_antesdepoisgeladeira

Os pés originais da Gran luxo (Sonsul) saíram de cena para dar lugar a um suporte giratório, que não requer instalação: basta levantar a geladeira e apoiá-la sobre o carrinho. A cor e a textura do adesivo remetem à aparência superesportiva da fibra de carbono. A limpeza deve ser feita com pano úmido. “O pretinho para pneus ajuda a dar brilho”, diz o proprietário.
Quanto custou? R$ 399



















Existem também estampas adesivas que ficam maravilhosas.
Pintar a geladeira também é uma solução. O ideal é tinta automotiva aplicada com um compressor. mas esmalte sintético aplicado com rolinho de espuma também pode ficar muito bom além de baratinho, é só trabalhar com capricho.